Resenha - A Moreninha

1:18 AM

Título: A Moreninha
Sub-titulo: -
Autor:  Joaquim Manuel De Macedo
Nº Páginas: 159
Editora: Ática
Ano: 1844

Hey pessoas! Eu resolvi fazer a minha primeira resenha aqui no blog de um clássico da literatura brasileira, eu não acho que seja uma literatura "famosa" entre os jovens, mas eu tenho quase certeza de que boa parte já deve ter pelo menos ouvido falar do livro.

Bem, como eu li este livro a pouco tempo eu resolvi que seria mais fácil começar por ele, afinal, minha memória ainda está fresca e tudo mais. Então, para começar de forma bem honesta A Moreninha é um clássico escrito no ano de 1844 então a leitura do livro é bem mais complicada do que o habitual ao que eu estou acostumada. Eu fiquei um pouco hesitante no começo, antes de ler e tudo o mais, porque assim que eu abri o livro eu já pude perceber que é uma literatura bem puxada e cansativa, mas em fim, como eu sempre houvia falar desta tal de Moreninha a curiosidade falou mais alto e eu finalmente tomei coragem para ler o livro. A edição que eu li na verdade é da editora Ciranda Cultural e é a primeira versão de toda a história, o mais próximo do original que eu poderia chegar.

A Moreninha é a história de quatro amigos estudantes de medicina, Filipe, Leopoldo, Augusto e Fabrício, e estes quatro estudantes vão passar um feriado na casa da avó de Fabrício que fica em uma ilha e lá na mesma ilha estão também várias garotas muito bonitas, história vai história vem, os rapazes começam a se interessar pelas moças e as moças pelos rapazes e tudo o mais, mas existe esse rapaz o protagonista da história, Augusto, e ele é do tipo que só se diverte com as garotas e que não se apaixona verdadeiramente por nenhuma por mais de um dia e então antes de eles viajarem Augusto e o amigo Fabrício fazem uma aposta de que se Augusto se apaixonar por alguma das meninas da ilha por mais de 15 dias ele terá que escrever um romance e Augusto não fica realmente interessado em nenhuma das meninas até conhecer a tal Moreninha que é irmã mais nova de Fabrício, e daí então começa toda aquela história de romance, e o autor te faz viajar pela história como se você fosse o telespectador de um filme e você conhece o passado de Augusto e embora ele tenha sido muito "mulherengo" a única coisa que impede o relacionamento dos dois é uma promessa que ele fez quando ainda era criança e a partir dai eu não posso mais contar porque não quero dar spoilers sobre o livro, mas a história em um geral é boa, é legal, é interessante porque para quem curte romance como eu é realmente uma coisinha bonitinha, vamos dizer, é fofo e tudo o mais, mas a literatura em si é muito puxada, e eu sei que vou ser muito criticada por isso, mas eu achei o livro muito enrolado, muito cansativo. O livro tem apenas 150 páginas e são 150 páginas que eu deveria ler em algumas horas e que eu li me arrastando por alguns dias, por que é uma literatura pesada, existem muitas palavras que eu tive que parar para procurar e pelo menos na versão que eu li é algo bem exaustivo porque tem toda aquela monotonia e tudo o mais. Porém, tirando toda a exaustão de ler é um livro que por ter sido escrito na época em que foi é realmente bom, não é nada espetacular ou surreal, é um romance até um pouco diferente dos habituais, mas é bom.

Caso você esteja interessado em ler A Moreninha eu indico que você procure por uma versão mais atual com um linguajar mais simplificado porque talvez o livro não fique tão arrastado. Como é um livro antigo já existem várias versões dele e eu não tenho certeza sobre como elas estão, mas eu acredito que estejam sendo simplificadas afinal é uma obra que marcou a literatura brasileira e se fosse mais fácil de ler eu realmente indicaria para a minha irmã mais nova ler.

Duas coisas que realmente me irritaram no livro foi o fato de que o autor não citou o nome da ilha para qual eles viajaram e é claro que talvez não seja algo tão importante assim, mas o fato é que ler a reticencias no lugar do nome é algo irritante, pelo menos para mim foi muito irritante e eu precisava reclamar sobre isso, O.k! A segunda coisa é que a idade dos protagonistas é bem antagônica e se não me engano o rapaz, Augusto, é sete ou oito anos mais velho do que a Moreninha, mas a questão é que até aí tudo bem, realmente idade não significa nada quando se trata de amor, correto? Mas existe uma parte do livro em que a garota convida Augusto para brincar com as suas bonecas e isso me deixou um pouco perturbada por que ambos estão vivendo um romance, no meu ver, adulto então eu não sei, talvez seja por causa da época, talvez seja por que eu sou perturbada, mas isto me irritou um pouco. De qualquer maneira A Moreninha é basicamente tudo isso, mesmo que a leitura seja difícil, mesmo que a história se arraste durante 150 páginas eu indico que vocês leiam  porque é um clássico e é bom que jovens tenham conhecimento sobre livros como este.

PS: Eu não sabia que existia um filme sobre este livro, 'o'. Eu ainda não o assisti, aproposito, mas pretendo comentar sobre assim que tiver a oportunidade.

Espero que tenham gostado da resenha, me desculpem se ficou um pouco bagunçado, é a primeira resenha que eu faço na minha vida, então, perdão pelos erros. Comentem o que acharam da resenha, comentem o que acharam do livro se vocês já tiveram a oportunidade de ler, me deem suas opiniões sobre a literatura e sobre a cinematografia também, claro. Falo com vocês em breve!

You Might Also Like

0 Comentários

Muito obrigada pelo seu comentário!

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images